Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

FELIZ ANO NOVO! Martha Medeiros


FELIZ ANO NOVO! Martha Medeiros

Foi-se embora mais um ano, 12 meses, mais de 300 dias em que pagamos contas e procuramos lugar para estacionar. Um ano a mais de experiências vividas, uma ano a menos de juventude. Um ano a mais de filmes que gostamos, trabalhos que nos frustaram e pessoas com quem convivemos menos do que gostaríamos. Tempo consumido em chopes, estradas, telefonemas, suor, tevê e cama. Você envelheceu ou cresceu este ano?
Envelhecemos sentados no sofá, envelhecemos ao viciar-nos na rotina, envelhecemos criando os filhos da mesma forma como fomos criados, sem levar em conta algumas novas necessidades, outras formas de ser feliz. Envelhecemos passando creme antirrugas no rosto antes de dormir, envelhecemos malhando numa academia, envelhecemos nos queixando da tarifa do condomínio e achando que todo mundo é estúpido, menos nós. Envelhecemos porque envelhecer é mais fácil do que crescer.

Crescer requer esforço mental. Obriga a tomadas de consciência. Exige mudanças. Crescer á a antirrepetição de ideias, é a predisposição para o deslumbramento, é assumir as responsabilidades por todos os nossos atos, os bem pensados e os insanos. Crescer dá uma fisgada diária no peito, embrulha o estômago, tem efeitos colaterais. Machuca.
Envelhecer não machuca. Envelhecer é manso, sereno. Envelhecer é uma apatia, um não-desempenho, um deixa pra lá, vamos ver o que acontece. O que acontece é que você fica mais velho e se considerando tão sábio quanto era anos atrás, anos que passaram iguais, sabedoria que não se renovou.
Crescer custa, demora, esfola, mas compensa. É uma vitória secreta, sem testemunhas. O adversário somos nós mesmos, e o prêmio é o tempo a nosso favor. Feliz ano-novo!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Mulher? Eu serei para sempre!

UMA DAS GRANDES GUERREIRAS DA POLÍTICA BRASILEIRA: MANUELA D'ÁVILLA DO PC DO B.


Dos meus trinta anos de vida, treze dedico à militância.

Sei que não escolhi um caminho fácil. Fiz uma opção ideológica - o PCdoB - num tempo de partidos sem ideologia. Fiz uma opção de vida, num tempo de opções pragmáticas. Vejam a ironia: sou deputada por um partido que, antes de mim, não tinha deputados federais. Então, é óbvio, jamais imaginei ser candidata, nem deputada. Quando concorri a federal, diga-se de passagem, a eleição óbvia para quem era vereadora, seria a de estadual. Topei o desafio para tentarmos superar a chamada barreira partidária. Sei a opção que fiz, a fiz com consciência.

Isso, entretanto, não diminui a sensação de indignação, irritação que os preconceitos me causam. Ter consciência não me torna menos humana.

Cada vez que leio frases do estilo que me citam como um rostinho bonito ou como musa ou como jovenzinha ou como "dona de um sorriso sedutor" ou inexperiente (apesar de ter 3 mandatos e de meus mandatos serem reconhecidos como combativos por instituições como a diap, congresso em foco, PNUD) me pergunto se o machismo (mesmo daqueles de correntes de Opinião em tese mais avançadas) não será nunca ultrapassado a ponto desses "políticos" sentirem-se constrangidos de expressa-lo.

São tantos anos batendo na mesma tecla. Tantos anos tendo que responder as mesmas provocações desqualificadas. Tantos anos em que esses "políticos" tradicionais, preconceituosos, conservadores (mesmo quando na esquerda!) insistem nisso que hoje, irritada, cansada concluí o óbvio: mulher, senhores preconceituosos, mulher eu serei para sempre. E não adianta diminuir, falar dos dentes, do sorriso e do corpo. Porque mulher, mulher das tantas que existem nesse país, mulher que saí da Câmara e cuida sozinha de sua casa, mulher que tem cólica, TPM e enxaqueca, mulher que chora por amores, mulher eu serei para sempre.

Eu não mudarei. Espero que minha luta e tantas Marias, Joanas, Anas faça os senhores mudarem.

Eu serei mulher para sempre. Os senhores não precisam ser machistas.
Escrito por Manu às 17:24

domingo, 11 de dezembro de 2011

Mário Quintana

Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois



Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Prêmio Amapá em Destaque divulga vencedores da Estatueta Tucuju de Ouro

O prêmio Amapá em Destaque divulgou nesta quinta-feira, 1º, os vencedores da votação lançada na Internet para merecimento da Estatueta Tucuju de Ouro. O prêmio completa 15 anos em 2011 e comemora o feito de ter entrado para o calendário oficial de eventos do Município de Macapá. Ao todo foram contabilizados 12.165 votos válidos. A votação iniciou dia 10 e encerrou dia 30 de novembro. A cada semana, foram divulgados boletins de votação, que ocorreu pelo site www.unilistaap.com.br. Cada internauta podia votar uma única vez, através do registro de e-mail. Não foram aceitas votações consecutivas de um mesmo IP. Coordenador desde 2009 pelo empresário-publicitário Venilton Santos, o prêmio homenageia personalidades que se destacam nos segmentos político, empresário e de comunicação. Além dos 50 nomes escolhidos em votação aberta ao público de internautas, o prêmio homenageia outras cinco personalidades que se destacaram em 2011, cuja escolha compete a uma comissão de jornalistas e publicitários que fazem parte da organização do evento. Este ano, os homenageados serão: Dr. Phelippe Daou (Destaque pela Integração da Amazônia através da Comunicação), João Carlos Alvarenga (Destaque Gestão Empreendedora), Nonato Leal (Destaque Contribuição à Música no Amapá), César Bernardo de Souza (Destaque Responsabilidade Social) e reitor José Carlos Tavares (Destaque na Educação Superior). A entrega do prêmio aos agraciados ocorre no dia 13 de dezembro, às 19h, na Associação dos Magistrados do Amapá, numa festa de gala, com transmissão ao vivo pela televisão e cobertura pelo rádio e internet.

Acompanhe a lista dos agraciados… 1. MELHOR LOJA DE MATERIAL DE CONSTRUCAO? – Casa da Construcao = 4102 votos – Casa Chama = 4513 votos – Joia Materiais de Construção = 3550 votos 2. MELHOR BUFFET? – W3 = 4078 votos – Familias Buffet = 3950 votos – Reginis Buffet = 4132 votos 3. MELHOR ESCRITORIO DE ADVOCACIA? – Marcelo Porpino Nunes = 4362 votos – Cicero Bordalo Jr = 3743 votos – Ulisses Trasel = 4060 votos 4. MULHER DO ANO? – Patricia Ferraz = 4341 votos – Professora Marcivania = 4321 votos – Helena Guerra = 3503 votos 5. MELHOR LOJA DE INFORMATICA? – Tudo Azul = 4259 votos – Starbyte = 3804 votos – Prodam = 4102 votos 6. MELHOR CENTRO DE ESTETICA? – Estacao Beleza = 3184 votos – Instituto Embeleze = 4289 votos – Espaco da Natureza Center = 4692 votos 7. MELHOR CLINICA MEDICA? – Inneuro = 4227 votos – Simone Teran = 3888 votos – Cemed = 4050 votos 8. MELHOR OTICA? – Super Otica São José = 5042 votos – Agape = 4017 votos – Toque Especial = 3106 votos 9. MELHOR GESTAO MUNICIPAL? – Calcoene – Maria Lucimar Lima = 4448 votos – Ferreira Gomes – Valdo Isackson = 4165 votos – Porto Grande – Jose Maria Bessa de Oliveira = 3552 votos 10. POLITICO DO ANO? – Camilo Capiberibe = 4249 votos – Moises Souza = 3609 votos – Roberto Goes = 4307 votos 11. SENADOR DO ANO? – Randolfe Rodrigues = 4197 votos – Gilvan Borges = 5269 votos – Jose Sarney = 2699 votos 12. DESTAQUE NA CÃMARA FEDERAL? – Sebastiao Bala Rocha = 3729 votos – Luiz Carlos = 4314 votos – Davi Alcolumbre = 4122 votos 13. MELHOR DEPUTADO ESTADUAL? – Bruno Mineiro = 4111 votos – Edinho Duarte = 3817 votos – Michel JK = 4237 votos 14. MELHOR DEPUTADA ESTADUAL? – Telma Gurgel = 3955 votos – Sandra Ohana = 4132 votos – Cristina Almeida = 4078 votos 15. DESTAQUE DA BELEZA 2011 – Adriana Souza = 4216 votos – Lana Botelho = 4569 votos – Enny Modesto = 3380 votos 16. MELHOR VEREADOR? – Aldrin Torrinha = 4101 votos – Luizinho Monteiro = 4047 votos – Clecio Vieira = 4017 votos 17. MELHOR SECRETARIO ESTADUAL? – Joel Banha = 4731 votos – Luiz Pingarilho = 4733 votos – Ze Miguel = 3701 votos 18. MELHOR SECRETARIO MUNICIPAL? – Otacílio Barbosa = 4315 votos – Marcos Juca = 3935 votos – Carlos Henrique Nery = 3915 votos 19. MELHOR JORNAL DIARIO? – A Gazeta = 4444 votos – Jornal do Dia = 4050 votos – Diario do Amapa = 3671 votos 20. MELHOR JORNAL PERIODICO? – Tribuna amapaense = 4522 votos – Jornal dos Municipios = 3395 votos – Extra Amapa = 4248 votos 21. MELHOR PROGRAMA JORNALISTICO DE RADIO? – Cafe com Noticias = 2957 votos – Tribuna da Cidade = 4610 votos – Manha Tucuju = 4598 votos 22. MELHOR PROGRAMA DE PÚBLICO JOVEM? – Batendo Lata = 4679 votos – Kpa da Cidade = 3430 votos – Arra Moreno e Cia = 4056 votos 23. MELHOR PROGRAMA COMUNITARIO DE RADIO? – Fala Comunidade = 3251 votos – Feira Livre = 6084 votos – A verdade e noticia = 2830 votos 24. DISTRIBUIDORA DE AÇO E FERRO? – Aço Macapá = 4527 votos – Perfil ferro e aço = 3458 votos – AD Junior = 4180 votos 25. MELHOR SUPERMERCADO? – Favorito = 5084 votos – Rede Unidos = 3576 votos – Fortaleza = 3505 votos 26. DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS? – Comercial Norte = 4240 votos – Armazém Brasil = 4054 votos – CDN = 3871 votos 27. CONSORCIO DE VEICULOS? – Volkswagem = 4993 votos – Eletrogrupo = 3832 votos – Rodobens = 3340 votos 28. CONCESSIONARIA DE MOTOS? – Monaco Honda = 5272 votos – Kasinsk = 3595 votos – Dafra = 3298 votos 29. CONCESSIONARIA DE CARROS? – CAOA – Hyndai = 3400 votos – Bacaba – Toyota = 5576 votos – Bei Motors – Cherry = 3189 votos 30. COMERCIO VAREJISTA? – Domestilar = 4391 votos – Monte Casa e Construcao = 4803 votos – Center Kennedy = 3971 votos 31. PERSONALIDADE FEMININA? – Dora Nascimento = 4022 votos – Ivana Cei = 4023 votos – Daniele Scapin = 4120 votos 32. ARTISTA DO ANO? – Patricia Bastos = 4075 votos – Ana Martel = 3549 votos – Juliele = 4541 votos 33. MELHOR FACULDADE? – Meta = 3913 votos – Seama = 4466 votos – FTA = 3786 votos 34. MELHOR CLUBE RECREATIVO? – AABB = 5189 votos – SESC = 3914 votos – Acqua Play Parque = 3062 votos 35. DESTAQUE LEGISLATIVO? – Moises Souza = 5015 votos – Rilton Amanajas = 3564 votos – Marilia Goes = 3586 votos 36. MELHOR FINANCEIRA? – Bancred = 3414 votos – Crednorte = 4128 votos – Solucao Financeira s = 4623 votos 37. MELHOR COLEGIO? – Equipe = 4299 votos – Aquarela = 3129 votos – NEI = 4737 votos 38. MELHOR TELEJORNAL? – Amazonia TV = 4234 votos – O Estado e Noticia = 4069 votos – Macapa Noticias = 3862 votos 39. PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO TV? – Janete Silva Show = 5048 votos – Arra e Show = 2867 votos – Aline Lima = 4250 votos 40. PROGRAMA COMUNITARIO NA TV? – Camera Livre = 5393 votos – Jornal 16 = 5261 votos – Conexao Amapa = 2511 votos 41. PROGRAMA POLICIAL NA TV? – Rota 16 = 4078 votos – Bronca Pesada = 4470 votos – Rota 42 = 3617 votos 42. MELHOR CONSTRUTORA E INCORPORADORA? – Vex = 4535 votos – Icon = 3901 votos – Dan Hebert = 3729 votos 43. MELHOR EMPRESA DE SERVICO? – SERVIC = 4023 votos – ENTERPA = 3590 votos – LMS = 4552 votos 44. MELHOR BLOG? – Alcinea Cavalcante = 4821 votos – Alcilene Cavalcante = 2131 votos – Chico Terra = 5213 votos 45. DESEMBARGADOR DESTAQUE? – Mario Gurtyev = 2921 votos – Luiz Carlos = 5032 votos – Gilberto Pinheiro = 4012 votos 46. PERSONALIDADE JURIDICA? – Joao Bosco = 4172 votos – Marconi Pimenta = 5036 votos – Joao Guilherme Lages = 2957 votos 47. MELHOR APRESENTADOR DE TV? – GB = 4570 votos – Selles Nafes = 3900 votos – Pedro Veleda = 3695 votos 48. MELHOR PORTAL DE NOTICIAS? – Amapa Digital = 5636 votos – Correa Neto = 4006 votos – Amapa Busca = 2523 votos 49. MELHOR REVISTA? – DMarca = 4537 votos – Prime = 4215 votos – Olhar Amazonico = 3413 votos 50. EMPRESARIO DESTAQUE DA NOITE? – Mario Brandão = 3919 votos – Raul Silva = 4320 votos – Alain Cristopher = 3926 votos – Total de votos = 12165 votos

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Protocoladas ações do PCdoB contra revistas Época e Veja




Nesta terça-feira (29), o PCdoB praticou mais um ato em defesa da democracia e da verdade no país. Protocolou na Vara Civil Especial de Brasília três ações em que defende sua honra e sua história. Duas são ações indenizatórias por calúnias e são dirigidas contra as empresas Globo e Abril, respectivamente responsáveis pelas revistas Época e Veja. Outra ação é penal, contra jornalistas da revista Veja, autores de matérias caluniosas, juntamente com seus editores.
Os dirigentes do PCdoB foram pessoalmente entregar as ações
As ações são fundamentadas nos incisos V e X, ambos do artigo 5º da Constituição Federal, e que assim estão expressos: V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem; X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;
Estiveram presentes no momento de entrega das ações, o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, o líder do PCdoB no Senado, Inácio Arruda, e o líder do PCdoB na Câmara, Osmar Junior, além do advogado da direção nacional do Partido, Paulo Guimarães.
Defesa
Segundo Renato, diante da dimensão dos ataques virulentos que sofreu, o Partido teve a consciência de que essa é uma importante forma de se defender. “São esses os instrumentos cabíveis. Ficou uma situação desigual, nosso coletivo foi alvo de ataques que o atingiram em todo o país e não tivemos o direito de resposta”. Ele afirmou que ao tomar essa atitude, atende a um clamor da militância que se sentiu ultrajada e caluniada.
O dirigente fez questão de valorizar a atitude da militância, que demonstrou uma grande unidade e mobilização durante o período em que os comunistas foram atacados. O ápice dessa mobilização, lembrou Renato, “pôde ser demonstrado, por exemplo, quando nossa militância e amigos do PCdoB, através de ações virtuais, mostraram a força dos comunistas”. Rabelo se referia ao fato dessas ações entrarem nos Trending Topics (TTs, temas mais comentados na rede social) com as hashtag #SouOrlandoSouBrasil e #SouPCdoBSouBrasil”
Marco Regulatório
Renato afirmou que as calúnias das revistas comprovaram o que o PCdoB já colocou como pauta prioritária há um tempo. A urgente regulamentação dos meios de comunicação. “Em outros país, existe o direito ao contraditório, uma imprensa plural, com variedade de opiniões. No Brasil, a velha mídia cumpre o papel de oposição e ataca sem provas”.
Os líderes do PCdoB no Congresso também defenderam uma regulamentação dos meios de comunicação, o que para eles tem que ser feito através da aprovação do marco regulatório da comunicação.

Conteúdo da ações
Contra a Veja, o PCdoB protocolou duas ações. Uma de reparação de danos, pedindo 3 mil salários mínimos, contra três edições – de 19 de outubro, 26 de outubro e 2 de novembro. Na primeira matéria, do dia 19, intitulada “O ministro recebia dinheiro na garagem”, a revista faz acusações baseadas em uma entrevista com o policial militar João Dias Ferreira, que denuncia, sem provas, o partido por desvio de verbas, afirmando – o que inclusive dá título à matéria – que o então ministro do Esporte, Orlando Silva, receberia valores em uma garagem. Nem o próprio militar testemunhou.
Na matéria da edição de 26 de outubro, “A coisa fugiu do controle”, o semanário forja a ideia de que o ministério se tornou “uma fábrica de moedas para os cofres de entidades ligadas aos comunistas”. E, por falta de provas e fontes, repete a falácia exposta na edição anterior.
Em “Escândalo latente”, matéria publicada na edição de 2 de novembro, Veja abre o texto com um lide emporcalhado, que nem mesmo suas 30 linhas sustentam. Tenta sacramentar a saída de Orlando Silva do ministério como parte de uma pseudofaxina da presidente Dilma Rousseff, como se o PCdoB fosse um corrupto a ser varrido. E mais ainda, tenta dissociar o atual governo de seu antecessor, o do presidente Lula, o que não é verdade.
Jornalistas
Tamanhos foram os ataques feitos pela revista, que os jornalistas que redigiram as matérias e seus editores são processados criminalmente. A ação penal contra os profissionais é por crime contra a honra – calúnia, difamação e injúria.
“Nesse caso, houve os três, injúria, calúnia e difamação. Houve ataques e tentativas de desqualificar o partido e um membro do partido, atentando contra a dignidade. E além deles terem publicado na edição impressa, mantêm disponível em suas páginas na internet”, declarou o advogado Paulo Machado.
No caso da revista Época, trata-se de uma ação por danos morais pela matéria “Comunismo de resultados” e capa com a chamada “PC do Bolso”, em uma insinuação de que a legenda estaria retirando recursos da pasta do Esporte e da Agência Nacional de Petróleo (ANP). A ação pede 2 mil salários mínimos.
Leia outros textos de Outras Palavras

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Moisés Souza perdeu uma contra este blogueiro Ação Penal foi arquivada pela juíza da 1º Vara Criminal de Macapá

Leiam abaixo a decisão judicial do processo que foi impetrado pelo presidente da Assembléia Legislativa do Amapá, Moisés Souza, contra este blogueiro por conta de diversos textos produzidos neste blog, denunciando o descalabro político dentro daquele poder.

A decisão favorável a este blogueiro só reforça a luta para continuarmos combatendo qualquer tipo de ato que represente desrespeito ao povo do Amapá e ao nosso bolso.

Sem dúvida, essa derrota jurídica de um dos homens mais poderosos do Amapá, na atualidade, também representa uma derrota política para aqueles que tentam calar a blogosfera e a imprensa por meio de ações judiciais.

Não calam comprando porque não conseguem comprar a nossa dignidade, mas querem calar pelo bolso, tentando condenar jornalistas e blogueiros ao pagamento de indenizações estaparfúdias.

A juíza decidiu arquivar o processo, mas a defesa do deputado Moisés Souza já recorreu da decisão ao TJAP. Acompanhem a sentença:

Data: 09/11/2011
Magistrado: MARINA LORENA LUSTOSA VIDAL

Ementa: Teor do Ato:

MOISÉS REATÉGUI DE SOUZA, por intermédio de advogada habilitada, ajuizou a presente queixa-crime em desfavor de HEVERSON DOS SANTOS CASTRO, por ter, em tese, praticado os delitos insertos nos arts. 138 a 140, do Código Penal. Frustrada a tentativa de reconciliação, nos moldes previstos no art. 520, do CPP, ante a ausência do querelado, conquanto devidamente intimado para o ato. Após, os autos vieram conclusos para admissibilidade da ação penal.

Em princípio, cumpre esclarecer que a interpelação aforada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amapá não tem o condão de subsidiar a pretensão deduzida na presente ação. Veja-se que a referida casa de leis não detém legitimidade para fazê-lo e, não bastasse, o juízo escolhido e, surpreendentemente, onde o feito fora processado, não é o competente para o trâmite desta medida acautelatória. Come feito, o interessado, ao formular a interpelação judicial, postula a obtenção de tutela cautelar penal, visando que se esclareçam situações revestidas de equivocidade ou dubiedade, a fim de que se viabilize o exercício futuro da ação penal.

Ora, como a citada medida destina-se a aparelhar o ajuizamento de ação penal, nos casos de delitos contra a honra, o bem jurídico penalmente tutelado é o patrimônio moral das pessoas físicas, revestindo-se o pedido de caráter personalíssimo, exigindo-se concreta identificação daqueles que se sentem ofendidos pelas afirmações equivocadas ou dúbias.

Segundo leciona MANOEL PEDRO PIMENTEL ( in "Legislação Penal Especial", RT, 1972, p. 168):
"A interpelação judicial é possível nos casos de ofensas equívocas, quando referências, alusões ou frases possas autorizar uma inferência de calúnia, difamação ou injúria. É providência privativa de quem se julga ofendido e deve ser postulada perante o juiz criminal. Demanda-se do autor da publicação esclarecer o sentido das palavras usadas e, principalmente, a intenção com que se expressou."

Neste sentido a jurisprudência:
"PEDIDO DE EXPLICAÇÕES EM JUÍZO - PROCEDIMENTO DE NATUREZA CAUTELAR - MEDIDA PREPARATÓRIA DE AÇÃO PENAL REFERENTE A DELITOS CONTRA A HONRA, INCLUSIVE QUANDO COMETIDOS POR MEIO DA IMPRENSA - CÓDIGO PENAL, (ART. 144) E LEI Nº 5.250/67 (ART. 25) - COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, QUANDO SE TRATAR DE PESSOA QUE DISPONHA, PERANTE A SUPREMA CORTE, DE PRERROGATIVA DE FORO NAS INFRAÇÕES PENAIS COMUNS - ILEGITIMIDADE ATIVA DA ENTIDADE DE CLASSE PARA PROMOVER INTERPELAÇÃO JUDICIAL EM DEFESA DA HONRA DE TODOS E DE CADA UM DE SEUS ASSOCIADOS - LEGITIMAÇÃO ATIVA QUE PERTENCE, INDIVIDUALMENTE, A CADA ASSOCIADO - INAPLICABILIDADE, À MEDIDA DE INTERPELAÇÃO JUDICIAL, DA NORMA INSCRITA NO ART. 5.º, DA CF- ATO PERSONALÍSSIMO DAQUELE QUE SE SENTE OFENDIDO - RECURSO IMPROVIDO. O PEDIDO DE EXPLICAÇÕES EM JUÍZO CONSTITUI MEDIDA CAUTELAR PREPARATÓRIA. - Omissis... COMPETÊNCIA PENAL ORIGINÁRIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL PARA O PEDIDO DE EXPLICAÇÕES. - A competência penal originária do Supremo Tribunal Federal, para processar pedido de explicações em juízo, deduzido com fundamento na Lei de Imprensa (art. 25) ou com apoio no Código Penal (art. 144), somente se concretizará quando o interpelado dispuser, ratione muneris, da prerrogativa de foro, perante a Suprema Corte, nas infrações penais comuns. LEGITIMIDADE ATIVA PARA O PEDIDO DE EXPLICAÇÕES EM JUÍZO. - Somente quem se julga ofendido pode pedir explicações em juízo. A utilização dessa medida processual de caráter preparatório constitui providência exclusiva de quem se sente moralmente afetado pelas declarações dúbias, ambíguas ou equívocas feitas por terceiros . Tratando-se de expressões dúbias, ambíguas ou equívocas, alegadamente ofensivas, que teriam sido dirigidas aos Juízes classistas, é a estes - e não à entidade de classe que os representa - que assiste o direito de utilizar o instrumento formal da interpelação judicial . O reconhecimento da legitimidade ativa para a medida processual da interpelação judicial exige a concreta identificação daqueles (os Juízes classistas, no caso) que se sentem ofendidos, em seu patrimônio moral (que é personalíssimo), pelas afirmações revestidas de equivocidade ou de sentido dúbio." (STF, Pet 1249 AgR, Relator (a): Min. CELSO DE MELLO, Tribunal Pleno, julgado em 20/03/1997, DJ 09-04-1999 PP-00026 EMENT VOL-01945-01 PP-00041)

Desta forma, à míngua de legitimidade ativa ad causam da entidade outrora requerente, a já mencionada medida cautelar não poderia ter sido sequer processada.

Quanto ao mais, a interpelação, considerada a natureza cautelar de que se reveste, quando deduzida com fundamento no (art. 144), do Código Penal deve processar-se perante o mesmo órgão judiciário que é competente para julgar a ação penal principal eventualmente ajuizável contra o suposto ofensor, qual seja, uma das varas criminais da Comarca de Macapá e não uma Vara Cível e de Fazenda Pública, como ocorrera no presente caso.

De qualquer sorte, ainda que assim não fosse, inexiste justa causa para a presente queixa-crime. A matéria veiculada no blog do querelado e, supostamente, atentatória à honra do querelante é a seguinte:

DOMINGO, 5 DE JUNHO DE 2011 Deputado tentou pagar propina à Secretário de Estado Ainda não queria dá publicidade à essa denúncia. Mas como uma bomba pipocou hoje na SEED, gostaria de revelar que as investidas de alguns parlamentares em tentar subornar alguns secretários para terem seus interesses atendidos é constante no Amapá. Alguns dias atrás, tive conhecimento que um grupo de deputados participou de uma reunião com um secretário do governo Camilo. Após o termino da reunião, um dos deputados pediu pra ficar a sós com o secretário. O parlamentar teria tirado uma massaroca de dinheiro do seu bolso e oferecido ao secretário. Mas o responsável pela pasta se recusou e disse em tom cordial, que ele não concordava com essa prática. Então, o deputado ficou sem graça e pediu mil desculpas ao secretário. É bom que a Polícia Federal fique atenta com esse tipo de coisa. Tem deputado que está pouco se lixando para o que está ocorrendo no governo e quer saber de se dá bem. ressaltar que este parlamentar tem muito poder e dinheiro e fez parte da base da harmonia. Por conta da recusa do governo em atender seus interesses, ele vem financiando nos bastidores os movimentos de greves, disponibilizando estrutura para os grupos sindicalistas de oposição"

Muito que bem.

Para a configuração do delito de calúnia, tipificado no art. 138 do Código Penal, é necessário que o agente atribua a alguém, falsamente, fato definido como crime. A difamação (art. 139 do CP), por sua vez, resta caracterizada quando o agente divulga fatos infamantes à honra objetiva de alguém, sejam eles verdadeiros ou falsos.

Segundo NUCCI (NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de Direito Penal. 2 ed. Ed. Revista dos Tribunais. São Paulo: 2006.) difamar significa desacreditar publicamente uma pessoa, maculando-lhe a reputação. Já a injúria significa ofender ou insultar (vulgarmente, xingar). É preciso que a ofensa atinja a dignidade (respeitabilidade ou amor-próprio) ou o decoro (correção moral ou compostura) de alguém. Por fim, a injúria (art. 140 do CP) implica em insultar alguém, maculando o conceito que a vítima faz de si mesma.

Com efeito, o querelante descreveu os fatos que dizem ofensivos a sua honra e automaticamente já os tipificou como calúnia, difamação e injúria, não descrevendo de forma detalhada em que consistiu a calúnia, a injúria e a difamação. É de ver que a queixa-crime foi oferecida desacompanhada de qualquer elemento de convicção capaz de evidenciar a existência de quaisquer dos delitos supracitados.

O querelante não se desincumbiu, em sua peça acusatória, de apresentar provas indiciárias necessárias para respaldar os fatos narrados, revelando-se insuficiente o suporte probatório, porquanto em crime contra honra, o fato deve ser determinado e a pessoa também. Pertinente registrar que o autor da impugnada matéria em nenhum momento fez referência ao nome do querelante, não restando patente a configuração da materialidade do crime. Ausentes, portanto, o animus diffamandi o animus caluniandi.

Demais disso, malgrado alegue o querelante, por ocasião da emenda determinada pelo colega titular, que os fatos ofensivos seriam as matérias publicadas pelo querelado, no período de fevereiro a setembro do corrente ano, e não apenas aquela transcrita alhures, objeto da interpelação judicial, tenho que melhor sorte não lhe assiste. Não consegui perceber, ainda que minimamente, qualquer ofensa pessoal e direta à pessoa do querelante.

Em delitos desta espécie faz-se necessário o dolo específico, e ali nada vejo que possa ser tido como injuriante, calunioso ou difamatório. Na verdade, cuida-se de um juízo crítico, podendo-se falar até irônica. Embora rigoroso, não há como se imputar fato ofensivo, que possa macular a honra subjetiva ou objetiva do querelante. O propósito de ofender integra o conteúdo do fato dos crimes contra a honra como elemento subjetivo do tipo inerente à ação de ofender. Consequentemente, este não se realiza se a manifestação dita ofensiva foi feita com o propósito de informar ou narrar um acontecimento (animus narrandi) ou de debater ou criticar (animus criticandi).

Tenho, a par do já acenado, que a pretensão acusatória alicerça-se, tão-somente, na matéria publicada no dia 05 de junho do corrente ano. Tanto é assim, que a interpelação ajuizada perante a Vara Cível também só remete à citada noticia, alhures transcrita. Haure-se da peça de ingresso: g...A autoria do delito é confessada e ratificada em várias passagens nas explicações apresentadas nos autos da interpelação judicial, lógicos, tentando desvirtuar e manobrar a caracterização da ofensa ofertada ao querelante e seus pares, trazendo argumentos não interpelados...h(fls. 04/05)

Diz-se novamente: o fato reputado ofensivo não se dirigiu diretamente à pessoa individualizada, mas àquele que, em tese, teria incorrido na conduta noticiada. Se nenhum o fez, foi propalada no vácuo, sem qualquer destinatário. Destarte, não há que se falar em ofensa à honra objetiva ou subjetiva de qualquer pessoa física ou jurídica, eis que nenhum dos parlamentares foi especificamente identificado ou individualizado no periódico. A publicação simplesmente mencionou e citou de forma genérica. É certo, portanto, que não há dirigida de forma específica ou expressa em desfavor do requerente.

Com efeito, para a instrução processual faz-se necessária a demonstração de um mínimo de elementos que demonstrem os indícios da autoria e a certeza da materialidade. De fato, em que pese concordar que o inquérito, bem como o termo circunstanciado, não se mostrem imprescindíveis para a propositura da ação penal, quando a exordial acusatória, queixa-crime, atenda aos dispositivos do processo penal com a descrição circunstanciada dos crimes, a qualificação das partes e o rol de testemunhas, indispensável, ao menos, que esta venha acompanhada de lastro probatório mínimo, apto a demonstrar, ainda que de modo indiciário, a realização dos ilícitos penais por parte da querelada.

Ora, o processo penal apresenta incontestável força constrangedora, porquanto sujeita o querelado ou réu a uma relação jurídico-processual com o querelante e com o próprio Estado, uma vez que, formulada a acusação, passa a ter, contra si, a pretensão punitiva do Estado. Acerca do tema, confiram-se as lições do ilustre doutrinador Afrânio Silva Jardim in Direito Processual Penal. Rio de Janeiro: Forense, 2002, pág. 313, verbis:

gA realidade nos mostra que a simples instauração do processo penal já atinge o chamado status dignitatis do acusado, motivo pelo que, antes mesmo do legislador ordinário, deve a Constituição Federal inadmitir expressamente qualquer ação penal que não venha lastreada em um suporte probatório mínimo. Destarte, torna-se necessária ao regular exercício da ação penal a sólida demonstração, prima facie, de que a acusação não é temerária ou leviana, por isso que baseada em um mínimo de prova. Esse suporte probatório mínimo se relaciona com os indícios da autoria, existência material do fato típico e alguma prova de sua antijuridicidade e culpabilidade. (...).h

Pertinente destacar a lição contida no primoroso acórdão do e. Supremo Tribunal Federal, de relatoria do Exmo. Ministro Celso de Mello, sobre a liberdade de informação como garantia inerente ao regime democrático, litteris:
LIBERDADE DE INFORMAÇÃO - DIREITO DE CRÍTICA - PRERROGATIVA POLÍTICO-JURÍDICA DE ÍNDOLE CONSTITUCIONAL - MATÉRIA JORNALÍSTICA QUE EXPÕE FATOS E VEICULA OPINIÃO EM TOM DE CRÍTICA - CIRCUNSTÂNCIA QUE EXCLUI O INTUITO DE OFENDER - AS EXCLUDENTES ANÍMICAS COMO FATOR DE DESCARACTERIZAÇÃO DO ANIMUS INJURIANDI VEL DIFFAMANDI - AUSÊNCIA DE ILICITUDE NO COMPORTAMENTO DO PROFISSIONAL DE IMPRENSA - INOCORRÊNCIA DE ABUSO DA LIBERDADE DE MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO - CARACTERIZAÇÃO, NA ESPÉCIE, DO REGULAR EXERCÍCIO DO DIREITO DE INFORMAÇÃO - O DIREITO DE CRÍTICA, QUANDO MOTIVADO POR RAZÕES DE INTERESSE COLETIVO, NÃO SE REDUZ, EM SUA EXPRESSÃO CONCRETA, À DIMENSÃO DO ABUSO DA LIBERDADE DE IMPRENSA - A QUESTÃO DA LIBERDADE DE INFORMAÇÃO (E DO DIREITO DE CRÍTICA NELA FUNDADO) EM FACE DAS FIGURAS PÚBLICAS OU NOTÓRIAS - JURISPRUDÊNCIA - DOUTRINA - RECURSO DE AGRAVO IMPROVIDO. - A liberdade de imprensa, enquanto projeção das liberdades de comunicação e de manifestação do pensamento, reveste-se de conteúdo abrangente, por compreender, dentre outras prerrogativas relevantes que lhe são inerentes, (a) o direito de informar, (b) o direito de buscar a informação, (c) o direito de opinar e (d) o direito de criticar. - A crítica jornalística, desse modo, traduz direito impregnado de qualificação constitucional, plenamente oponível aos que exercem qualquer atividade de interesse da coletividade em geral, pois o interesse social, que legitima o direito de criticar, sobrepõe-se a eventuais suscetibilidades que possam revelar as pessoas públicas ou as figuras notórias, exercentes, ou não, de cargos oficiais. - A crítica que os meios de comunicação social dirigem a pessoas públicas (e a figuras notórias), por mais dura e veemente que possa ser, deixa de sofrer, quanto ao seu concreto exercício, as limitações externas que ordinariamente resultam dos direitos de personalidade. - Não induz responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgue observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicule opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa, a quem tais observações forem dirigidas, ostentar a condição de figura notória ou pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender. Jurisprudência. Doutrina. - O Supremo Tribunal Federal tem destacado, de modo singular, em seu magistério jurisprudencial, a necessidade de preservar-se a prática da liberdade de informação, resguardando-se, inclusive, o exercício do direito de crítica que dela emana, verdadeira garantia institucional da opinião pública (Vidal Serrano Nunes Júnior), por tratar-se de prerrogativa essencial que se qualifica como um dos suportes axiológicos que conferem legitimação material ao próprio regime democrático. - Mostra-se incompatível, com o pluralismo de idéias (que legitima a divergência de opiniões), a visão daqueles que pretendem negar, aos meios de comunicação social (e aos seus profissionais), o direito de buscar e de interpretar as informações, bem assim a prerrogativa de expender as críticas pertinentes. Arbitrária, desse modo, e inconciliável com a proteção constitucional da informação, a repressão à crítica jornalística, pois o Estado - inclusive seus Juízes e Tribunais - não dispõe de poder algum sobre a palavra, sobre as idéias e sobre as convicções manifestadas pelos profissionais da Imprensa, não cabendo, ainda, ao Poder Público, estabelecer padrões de conduta cuja observância implique restrição indevida aos mass media, que hão de ser permanentemente livres, em ordem a desempenhar, de modo pleno, o seu dever-poder de informar e de praticar, sem injustas limitações, a liberdade constitucional de comunicação e de manifestação do pensamento. Precedentes do Supremo Tribunal Federal. Jurisprudência comparada (Corte Européia de Direitos Humanos e Tribunal Constitucional Espanhol). (AI 690841 AgR, Relator(a): Min. CELSO DE MELLO, Segunda Turma, julgado em 21/06/2011, DJe-150 DIVULG 04-08-2011 PUBLIC 05-08-2011 EMENT VOL-02560-03 PP-00295)

Com esses fundamentos, portanto, sem maiores delongas, rejeito a queixa-crime por falta de justa causa, o que faço com fundamento no artigo 395, III, do Código de Processo Penal. Sucumbente o autor, arcará ainda com os honorários advocatícios em favor do procurador do querelado, que fixo em R$ 1.000,00, ante a pequena complexidade do caso em exame, ao menos até agora, sobretudo porque participou apenas de um ato processual - audiência de reconciliação e sequer regularizou a representação processual.

Custas, se ainda houver, pelo querelante.

Registro eletrônico. Publique-se. Intimem-se.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Dilma condena 'apedrejamento moral' de Orlando Silva


A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira em Luanda que não se pode fazer "apedrejamento moral de ninguém", referindo-se às notícias de que o ministro do Esporte, Orlando Silva, participou de um esquema de desvio de dinheiro público da pasta. Segundo a presidente, os fatos serão apurados e se houver culpa haverá punição. "Nós temos de apurar os fatos, nós temos de investigar. Se apurada a culpa das pessoas, puni-las. Agora isso não significa demonizar quem quer que seja, muito menos partidos que lutaram no Brasil pela democracia", disse a presidente, referindo-se ao partido do ministro, o PCdoB.

Leia também:
Vaccarezza já fala em demissão de Orlando Silva
PC do B se prepara para desfecho do caso Orlando Silva

Dilma definiu como "tolice" as especulações de que o governo estaria enfrentando dificuldades com o partido aliado, por conta desse episódio."Isso é uma tolice. Dizer que o governo está fazendo julgamento de um partido é uma tolice. O meu governo respeita o Partido Comunista do Brasil e acha que o partido tem quadros absolutamente importantes para o País. Nós não vamos entrar nesse processo irracional".

A presidente queixou-se ainda de notícias publicadas na imprensa sobre observações que ela teria feito sobre a situação do ministro Orlando Silva. "Eu li com muita preocupação as notícias do Brasil. Primeiro, pelo grau de imprecisão nas observações a respeito do governo. O governo não fez, não fará nenhuma avaliação e julgamento precipitado de quem quer que seja", afirmou. "Eu não falei com ninguém e vazam aspas minhas. A gente tem que ter um processo sistemático de investigação e apuração de todos os malfeitos", afirmou a presidente, ressalvando que "é preciso sempre se supor a presunção da inocência das pessoas".

Dilma falou aos jornalistas ao deixar Luanda com destino ao Brasil. Ela disse que ao chegar vai olhar tudo com tranquilidade para depois tomar as oposições necessárias "para preservar não só o governo mas os interesses do País". A presidente aterrissa em Brasília às 17h45.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Anotem

Anotem
Alcilene Cavalcante em 11 de outubro de 2011

Pergunto: Qual o problema da primeira-dama Cláudia Capiberibe ter exercido cargo no Tribunal de Contas?

É uma atividade ilegal? Não! A Claudinha foi envolvida em algum escândalo? Não.

E qual é a verdade sobre o assunto “Claudinha ter sido assessora do TCE”?

Bom deixar claro, que isso pode ser novidade para a imprensa nacional, mas no Amapá todos os meio políticos e jornalísticos sabiam disso, até por que esse assunto rolou muito na campanha política de 2010.

A hoje primeira-dama Cláudia Capiberibe, assumiu um cargo no Tribunal de Contas do Estado no ano de 2004, quando seu marido Camilo Capiberibe, nem tinha mandato ainda. Cláudia é advogada, qualificada e bem formada. Tinha dificuldade em se inserir no mercado por carregar o sobrenome do ex-governador Capiberibe, que naquele momento passava por uma verdadeira deconstrução de sua imagem pelo “povo da harmonia”. O então presidente do Tribunal de Contas do Estado, Manoel Antonio Dias, foi quem a convidou para o cargo e desde então Cláudia se manteve na função, até o ano de 2010.

Suas atividades naquela instituição eram meramente técnicas e distantes do centro de decisões. Digo isso por que sei dessa história toda, desde o início.

Claudinha é primeira-dama, foi esposa de deputado, mas é principalmente uma pessoa de vida e hábitos simples.

E podem dar print nesse post e me cobrar: Cláudia não vai se envolver em nada que lhe desabone. Tem o meu respeito, a minha amizade e consideração.

Anotem

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Estrutura para cobertura do estádio Zerão já está na obra



Começaram a desembarcar no local da obra a ferragem em material especial que será utilizada para a cobertura do Estádio Estadual Milton de Souza Corrêa, o Zerão. A estrutura, que chegou em três carretas, será montada no chão e içada através de um guindaste que também virá de fora do Estado, para ser erguida já pronta.

De acordo com o projeto, a cobertura será projetada para combater os esforços do vento e irá cobrir todos os assentos do estádio. A opção pelo material especial foi definida tendo em vista vantagens técnicas, econômicas e de sustentabilidade.

Antes de ser montada, tanto a estrutura metálica quanto a física, será periciada pelo engenheiro Arquimino de Ataíde, de Belém do Pará, mestre em cálculo estrutural.

\"Nós reconhecemos que a obra está lenta, mas já chamamos a empresa responsável pelos serviços e pedimos mais empenho para que possamos entregar a obra na data prevista. Em relação a cobertura metálica, a demora é só a montagem para colocar no lugar a estrutura pronta, e isso deve acontecer em pelo menos duas ou três semanas\", esclareceu o secretário de Estado da Infra-Estrutura, Joel Banha.

Além do telhado, o projeto prevê a primeira etapa de reforma e ampliação, que inclui as arquibancadas, gramado, redes hidráulica e elétrica, construção da base para a pista de atletismo, urbanização e paisagismo da área exterior.

A obra do Estádio iniciou em 2008, porém, a empresa responsável paralisou o serviço alegando ser inviável continuar pela defasagem na planilha de custo. O recurso da emenda é de mais de R$ 7 milhões, sendo que, pelo tempo que ficou depositado na Caixa Econômica, houve incidência de juros de R$ 1,3 milhão.

José Menezes
Assessor de Comunicação Social
Secretaria de Estado da Comunicação Social

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Ranking dos salários dos prefeitos das capitais brasileiras

1º Curitiba
Luciano Ducci (PSB) R$ 26.700
2º São Luís
João Castelo (PSDB) R$ 25 mil
3º Maceió
Cícero Almeida (PP) R$ 21 mil
4º São Paulo
Gilberto Kassab (PSD) R$ 20.042
5º Macapá
Roberto Góes (DEM)R$ 19.294
6º Belo Horizonte
Marcio Lacerda (PSB) R$ 19.080
7º Palmas
Raul Filho (sem partido) R$ 19.040
8º João Pessoa
Luciano Agra (PSB) R$ 18 mil
9º Manaus
Amazonino Mendes (PTB)R$ 18 mil
10º Aracaju
Edvaldo Nogueira (PCdoB) R$ 17.100
11º Boa Vista
Iradilson Sampaio (PSB) R$ 17 mil
12º Porto Velho
Roberto Sobrinho (PT) R$ 16.510
13º Goiânia
Paulo Garcia (PT) R$ 16.099
14º Belém
Duciomar Costa (PTB) R$ 15.976
15º Campo Grande
Nelson Trad Filho (PMDB) R$ 15.582

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Governador Camilo recebe diretoria do Trem no Palácio do Setentrião



A diretoria do Trem Desportivo Clube esteve reunida na manhã desta segunda-feira
(26) no Palácio do Setentrião com o governador Camilo Capiberibe. Estiveram
presentes ao encontro além da presidente Socorro Marinho, os diretores Ronaldo
Tavares, Jader Cavalcante e Osmar Marinho. Além do treinador campeão 2011, Fran
Costa, da rainha das Rainhas 2010, Jéssica Pinheiro e do secretário de desporto e
lazer, José Luiz Amaral Pingarilho e do deputado estadual, Dalto Marins.
O governador Camilo Capiberibe informou que o investimento no esporte diretamente, ou através da Sedel será ampliado para que as apresentações amapaenses possam ser melhores.
O Trem Desportivo Clube conquistou o bicampeonato do futebol profissional
amapaense na última quinta-feira (22), 4 a 2 nos penais, após empatar em dois
resultados normais durante a fase final (1x0 e 0x1). O gol que confirmou o título
da temporada foi marcado pelo zagueiro Rubran, formado nas divisões de base do
time e que já esteve em outras capitais disputando os certames estaduais.
O Trem Desportivo Clube também foi destaque no segundo turno ao vencer a
competição de forma invicta, vencendo returno e decisão do Amapaense nos penaltis.
O Governo do Amapá investiu nesse campeonato R$ 530 mil, sendo destes R$ 500 mil
antes do início do certame e R$ 30 mil da premiação.
O campeão amapaense garante vaga nas disputas da Copa do Brasil e no Campeonato
Brasileiro da Série D de 2012.
O governador Camilo Capiberibe (PSB) parabenizou a diretoria do Trem Desportivo
Clube pela conquista e lembrou que o interesse do Governo é garantir melhor
infraestrurura para esporte com a volta do estádio Zerão.
O diretor Osmar Marinho falou que um dos pontos mais importantes desse ano foi a vontade e a determinação do secretário Luiz Pingarilho, presente nos melhores momentos do clube.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

UJS comemora 27 anos de luta

ALGUÉM JÁ OUVIU FALAR AQUI DE UJS? ESSE FOI UM DOS CAMINHOS QUE ME ENSINOU A GOSTAR DE POLÍTICA E ENTENDER A IMPORTÂNCIA DELA NA VIDA DO POVO.



UJS comemora 27 anos de luta

Não há quem nunca tenha ouvido falar do “Fora Collor”, do “Voto aos 16”, da luta pela meia entrada, da campanha “Pega o Beco Galeguin”. Participante de todas esses momentos históricos, a história União da Juventude Socialista (UJS) se confunde com a sua, com a da juventude e com a do povo brasileiro.

A entidade foi fundada em 22 de setembro de 1984 e neste mês comemora 27 anos de luta. Diante disso, representantes da entidade no Ceará convida você para saudar a aguerrida UJS. Para isso, realiza debate na próxima sexta-feira (24/09), no projeto “Roda de Conversa – Socialismo com a Nossa Cara” com o tema “27 anos da UJS, União da Juventude Socialista”. No encontro, a participação de antigos e novos militantes que tanto contribuíram e contribuem nas lutas populares e por uma sociedade mais justa e igualitária.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Quem é o seu amante? (Jorge Bucay - Psicólogo)






" Muitas pessoas tem um amante e outras gostariam de ter um.
Há também as que não tem, e as que tinham e perderam".
Geralmente,
são essas últimas que vem ao meu consultório,
para me contar que estão tristes
ou que apresentam sintomas típicos de insônia,
apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.
Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver
e que não sabem como ocupar seu tempo livre.
Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme:
"Depressão",
além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.
Assim, após escutá-las atentamente,
eu lhes digo que não precisam de nenhum anti-depressivo; digo-lhes que precisam de um
AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas
ao receberem meu conselho.
Há as que pensam:
"Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas"?!
Há também as que, chocadas e escandalizadas,
se despedem e não voltam nunca mais.
Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o seguinte:
"AMANTE"
é aquilo que nos
"apaixona",
é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono,
é também aquilo que, às vezes, nos
impede de dormir.
O nosso "AMANTE "
é aquilo que nos mantém distraídos
em relação ao que acontece à nossa volta.
É o que nos mostra o sentido e a
motivação da vida.
Às vezes encontramos o nosso
"AMANTE"
em nosso parceiro.
Também podemos encontrá-lo
na pesquisa científica ou na literatura,
na música, na política,
no esporte, no trabalho,
na necessidade de transcender espiritualmente,
na boa mesa, no estudo
ou no prazer obsessivo do passatempo predileto.....
Enfim,
é "alguém!" ou "algo"
que nos faz "namorar a vida"
e nos afasta do triste destino de
"ir levando"!..
E o que é "ir levando"?
Ir levando é ter medo de viver.
É o vigiar a forma como os outros vivem,
é o se deixar dominar pela pressão,
perambular por consultórios médicos,
tomar remédios multicoloridos,
afastar-se do que é gratificante,
observar decepcionado
cada ruga nova que o
espelho mostra,
é se aborrecer com o calor ou com o frio,
com a umidade,
com o sol ou com a chuva.
Ir levando
é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje,
fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão,
de que talvez possamos realizar algo amanhã*.
Por favor, não se contente com
"ir levando";

seja também um amante e um protagonista
... DA SUA VIDA!

Acredite:
O trágico não é morrer,
afinal a morte tem boa memória,
e nunca se esqueceu de ninguém.
O trágico é desistir de viver...
Por isso, e sem mais delongas,
procure algo para amar...
A psicologia após estudar muito sobre o tema,
descobriu algo transcendental:

"PARA ESTAR SATISFEITO, ATIVO
E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ,
É PRECISO NAMORAR A VIDA".

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

SOL DE PRIMAVERA Beto Guedes

Quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão onde a gente plantou juntos outra vez
Já sonhamos juntos semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz no que falta sonhar
Já choramos muito, muitos se perderam no caminho
Mesmo assim não custa inventar uma nova canção que venha nos trazer
Sol de primavera abre as janelas do meu peito
a lição sabemos de cor
só nos resta aprender...

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Assembléia aprova Projeto Professor Conectado

A Assembleia Legislativa aprovou, nesta segunda-feira, 29, o Projeto de Lei que cria o programa “Professor Conectado”, que foi um compromisso de campanha do governador Camilo Capiberibe. Neste primeiro momento, o Governo do Estado do Amapá irá atender mais de sete mil professores que estejam em sala de aula.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, José Maria Lobato, os educadores terão melhor desempenho profissional, acesso a pesquisas e poderão elaborar projetos, tudo isso visando a melhoria da qualidade de ensino no Estado.

“Serão fornecidos computadores àqueles professores que estão em regência de classe, e não somente a máquina em si, mas os programas que vão facilitar o trabalho do docente em sala de aula. E com certeza essa é uma medida que contribuirá excessivamente para a melhoria da qualidade de ensino”, enfatizou o secretário.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) e o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap) serão os responsáveis pela parte técnica. O secretário enfatiza que o professor assinará um termo de adesão ao programa, onde ele será responsável pelo equipamento e seu uso adequado. “Neste primeiro momento, o governo do Estado irá investir cerca de R$ 15 milhões, sendo R$ 7 milhões do tesouro e R$ 8 milhões de emenda da Bancada Federal”, disse José Maria.

O programa irá funcionar da seguinte forma: o servidor irá receber no seu contracheque um crédito que irá habilitá-lo a adquirir o notebook nas empresas que estiverem credenciadas a fornecer o produto. As lojas serão selecionadas por meio de processo de registro de preço, conforme está previsto no Projeto do Programa Professor Conectado.

Após a aprovação da Assembleia Legislativa, o projeto retorna para o Poder Executivo para implantação.

Adryany Magalhães/Seed

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Tigresa Caetano Veloso


ÀS VEZES TENHO A IMPRESSÃO QUE CAETANO FEZ ESSA MÚSICA PRA MIM, HEHE...



Uma tigresa de unhas
Negras e íris cor de mel.
Uma mulher, uma beleza
Que me aconteceu.
Esfregando a pele de ouro marrom
Do seu corpo contra o meu
Me falou que o mal é bom e o bem cruel.

Enquanto os pelos dessa
Deusa tremem ao vento ateu,
Ela me conta, sem certeza,
Tudo o que viveu:
Que gostava de política em mil
Novecentos e sessenta e seis
E hoje dança no Frenetic Dancin? Days.

Ela me conta que era atriz
E trabalhou no Hair.
Com alguns homens foi feliz,
Com outros foi mulher.
Que tem muito ódio no coração,
Que tem dado muito amor,
Espalhado muito prazer e muita dor.

Mas ela ao mesmo tempo diz
Que tudo vai mudar,
Porque ela vai ser o que quis
Inventando um lugar
Onde a gente e a natureza feliz,
Vivam sempre em comunhão
E a tigresa possa mais do que o leão.

As garras da felina
Me marcaram o coração,
Mas as besteiras de menina
Que ela disse, não.
E eu corri pra o violão num lamento
E a manhã nasceu azul.
Como é bom poder tocar um instrumento.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A corrupção não é um problema menor

A corrupção não é um problema menor, um detalhe, não é um discurso, como alguns podem querer dizer, udenista. A corrupção é uma das mais dramáticas mazelas não somente do Brasil, mas também do mundo. Em nosso País, lamentavelmente, tomou ares de dramaticidade. E o que estamos fazendo no Senado, com a Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, é um alerta. Quando a sociedade deixar de acreditar em suas instituições, em seus senadores, deputados, no Ministério Público, na Polícia Federal, no Executivo, o Estado democrático de direito estará ameaçado.

Temos que reforçar a atuação de instituições que honram a República. E neste país há instituições republicanas e que orgulham os brasileiros, como o Ministério Público e a Polícia Federal. Destaco trecho da nota de esclarecimento da Associação dos Delegados da Polícia Federal sobre sua operação mais recente:“É uma pena que aqueles que se dizem estarrecidos com a violência pelo uso de algemas não tenham o mesmo sentimento diante dos escândalos que acontecem diariamente no País, que fazem evaporar bilhões de reais dos cofres da nação, deixando milhões de pessoas na miséria, inclusive, condenando-as à morte”.

Muitos ficam assustados, estarrecidos, por conta da algema, do vazamento, da foto. Mas esse estarrecimento tem de ser por causa dos milhões que deveriam ter ido para o turismo no Amapá, que poderiam ter dinamizado a economia do meu Estado. Esse estarrecimento deveria ser por causa dos bilhões desviados do Ministério dos Transportes, que poderia ter asfaltado estradas, construído ferrovias, melhorado a infraestrutura aeroportuária às véspera da Copa do Mundo no Brasil. Agora se fala do gado como se o problema não fosse o carrapato, como se o problema fosse o gado. O problema é o carrapato, e o carrapato que está sendo combatido por instituições republicanas, como a Polícia Federal e o Ministério Público, é a corrupção.

A Frente Parlamentar de Combate à Corrupção manda uma mensagem à Presidência da República: Presidente Dilma, conte conosco! Faça a limpeza no Ministério dos Transportes! Faça no Ministério do Turismo! Faça na Agricultura! No Ministério do Turismo tem que demitir o Ministro. Não é possível que o Ministro tenha um secretário executivo, ao lado dele, sendo encarregado pela direção dos negócios da pasta, que não soubesse do esquema que estava sendo montado lá. Faça isso, Presidente, e não se preocupe com o fisiologismo.

Na Controladoria-Geral da União, manifestamos nosso apoio ao Senador Jorge Hage.

Deixamos claro que a presidente Dilma conta conosco, se for necessário, para ir às ruas mobilizar o povo brasileiro para apoiar medidas de combate à corrupção. Que ela não se submeta à chantagem, à pressão de base. Que ela se submeta à confiança do povo brasileiro, que está ao seu lado. Sendo necessário, nós iremos às ruas para defender o seu governo contra o fisiologismo, contra a chantagem, contra o achincalho. Será uma defesa do Brasil, uma defesa da República.

Estamos num momento crucial para o estado brasileiro. Dizem, no grego, que a palavra crise vem de crisol, que é o elemento purificador do ouro. A crise é uma síntese dialética. É nos momentos de maior crise que há o surgimento do novo. Que esta crise das instituições políticas que estamos vivendo hoje seja uma crise para construirmos o novo e refundarmos a República brasileira, desta feita sem a corrupção.

Randolfe Rodrigues, Senador (PSOL-AP)

terça-feira, 16 de agosto de 2011

A UBM e os seus 23 anos de trajetória em defesa da emancipação da mulher


O manifesto fundante, aprovado no dia 6 de agosto de 1988, mantém sua atualidade e expressa o caráter avançado da UBM. O documento dizia: por “um Brasil diferente e isto é parte de uma concepção de igualdade, onde sua metade feminina não seja discriminada por sua condição de cidadã e trabalhadora.”

O slogan “Por um mundo de igualdade contra toda a opressão” revela a marca da UBM. No I Congresso Nacional de Entidades Emancipacionistas de Mulheres, em 6 de agosto de 1988, em Salvador (BA), mulheres de diversas frentes do movimento social e popular - heroínas a seu modo - almejavam edificar uma sociedade socialmente justa e um país soberano, firmando coletivamente seu compromisso de luta. Não foram poucas: 1200 mulheres de norte a sul, de leste a oeste deste imenso Brasil deixam na memória para os dias atuais a necessidade de prosseguir a batalha por um país de homens e mulheres livres.

Na efervescência dos movimentos daquele ano de 1988 – o pós-ditadura, a Constituinte, a expectativa da volta da eleição direta para presidente da República - as ubemistas então alimentavam esperanças de que a nova Constituição pudesse tornar realidade na vida cotidiana de cada mulher. Com a UBM chegava a luta pelo fim da violência, pelo direito ao trabalho e à creche, a saúde universal, os direitos sexuais e reprodutivos, o direito à participação política plena, entre outras defesas.

Foi também nesse cenário de 1988 que o movimento negro reuniu 11 mil pessoas no Rio de Janeiro para contestar os festejos oficiais do centenário da Lei Áurea. Á época aconteceram greves nacionais de bancários, de funcionários federais, dos correios de São Paulo. Foi nesse período que se deu a greve da CSN, atacada pelo exército quando três operários perdem a vida. Mas também uma ampliação do direito à cidadania foi gravada com a aprovação do direito de voto aos 16 anos, atendendo reivindicação da União da Juventude Socialista (UJS).

Os anos 80 foram cenário de um amplo movimento de conquistas democráticas dos movimentos sociais no Brasil, incluindo o movimento feminista. Sindicatos e entidades populares fortaleceram-se, as suas demandas ganharam visibilidade pública, as aspirações por uma sociedade justa e igualitária expressaram-se na luta por direitos, que acabaram se consubstanciando na Constituição de 1988. As políticas públicas ganharam relevo e surgiram os Conselhos de debate e gestão dessas políticas, de defesa de direitos, nas áreas de saúde, criança e adolescente, assistência social, educação, da mulher, entre outras.

Neste breve texto, queremos expressar nossa saudação a todas as mulheres que encontraram e encontram na UBM uma perspectiva presente e futura de emancipação. Destacamos aqui as coordenadoras que contribuíram para a consolidação da Entidade e que contribuirão com artigos que irão resgatar a memória de lutas da Entidade, os quais serão publicados no site da UBM.

A primeira coordenadora nacional da UBM foi Maria Socorro Jô Moraes, eleita no Congresso de fundação em 1988. Neste Congresso, a UBM já se forja com a perspectiva da corrente emancipacionista, além de indicar a luta pelo direito ao trabalho e pela creche.

Gilse Maria Westin Cosenza foi coordenadora nacional da UBM durante duas gestões, de 1991 a 1996. A luta pela ampliação da representação feminina, o debate da política de cotas, a luta pela igualdade de salários, transformações do perfil da mulher trabalhadora, a importância da atuação com sindicatos e associações foram temas que marcaram os Congressos nesse período.

Maria Liége Santos Rocha também coordenou a Entidade por duas gestões de 1996 a 2000. A UBM ampliou sua integração com o movimento feminista internacional, os congressos aprofundaram os debates sobre a concepção da corrente emancipacionista e aprovaram lutas por políticas públicas nas áreas de trabalho, saúde, entre outras. A UBM participou das articulações nacionais de mulheres, como a Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) e a Rede Feminista de Saúde, e se filiou à Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM).

Kátia Souto esteve à frente da UBM no Congresso de 2003, realizado em Salvador. No Congresso realizado em 2003, em Salvador, a UBM aprofunda a discussão sobre o feminismo emancipacionista tendo a contribuição inestimável da saudosa Loreta Valadares. Em 2004, assumiu Eline Jonas, que foi reconduzida em 2007 no Congresso em Luziânia (GO). Neste, tiveram centralidade temas como mulher e poder, trabalho e desenvolvimento, direitos sexuais e reprodutivos, violência, mídia e gênero.

Em 2011 foi eleita Elza Maria Campos. Neste Congresso a pauta central foi a participação política da mulher e o novo projeto nacional de desenvolvimento. Neste período, as mulheres conquistaram uma lei que previne, combate e pune a violência doméstica; o direito ao planejamento familiar como livre decisão; a cota mínima de 30% por sexo nas candidaturas para as eleições proporcionais.

No caminho percorrido ao longo de duas décadas, alguns desafios foram superados via conquistas consignadas em lei. No entanto, muita coisa ainda precisa se tornar realidade na vida das mulheres, em especial para aquelas que moram mais distantes do alcance do Estado e das políticas públicas. A efetivação de políticas públicas que possibilitem o atendimento às mulheres em situação de violência, o atendimento na rede de saúde, o acesso à educação, à reforma agrária, à reforma urbana, o direito à comunicação e a luta por um novo projeto nacional de desenvolvimento que garanta o avanço da igualdade social e das liberdades políticas, além da aprovação de uma reforma política que coloque a perspectiva real de empoderamento das mulheres - ampliando sua participação e avanços na conquista dos espaços de poder e decisão – o que ainda demanda muita luta.

Isto exigirá do movimento emancipacionista que a União Brasileira de Mulheres defende, a materialização cotidiana do compromisso firmado historicamente de criar condições, no presente, para garantir as conquistas almejadas e aprovadas no 8º Congresso Nacional da UBM, na luta pela libertação das mulheres e do povo contra toda discriminação e por igualdade de direitos.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Hino de Duran Chico Buarque


Se tu falas muitas palavras sutis
Se gostas de senhas sussurros ardís
A lei tem ouvidos pra te delatar
Nas pedras do teu próprio lar

Se trazes no bolso a contravenção
Muambas, baganas e nem um tostão
A lei te vigia, bandido infeliz
Com seus olhos de raios X

Se vives nas sombras freqüentas porões
Se tramas assaltos ou revoluções
A lei te procura amanhã de manhã
Com seu faro de dobermam

E se definitivamente a sociedade
só te tem desprezo e horror
E mesmo nas galeras és nocivo,
és um estorvo, és um tumor
A lei fecha o livro, te pregam na cruz
depois chamam os urubus

Se pensas que burlas as normas penais
Insuflas agitas e gritas demais
A lei logo vai te abraçar infrator
com seus braços de estivador

Se pensas que pensas estás redondamente enganado
E como já disse o Dr Eiras,
vem chegando aí, junto com o delegado
pra te levar...

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Operação da PF em Brasília e no Amapá. Operação Voucher

Andréia Sadi e Débora Santos Do G1, em Brasília

Secretário-executivo do Turismo está entre os 38 presos em operação da PF

PF diz que ação visa ‘combater desvios’ em verba de emendas parlamentares.

O secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva da Costa, que tem o cargo mais importante da pasta depois do ministro, está entre 38 presos na Operação Voucher da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta terça-feira (9).

Conforme a PF, a ação visa “combater o desvio de recursos públicos destinados ao Ministério do Turismo por meio de emendas parlamentares ao Orçamento da União”.

O G1 procurou a assessoria de imprensa do ministério, que disse que ainda não tem informações sobre a operação. Dirigentes do ministério estão reunidos com a consultoria jurídica da pasta para decidir quais procedimentos serão adotados.

Conforme a PF, a operação contou com 200 agentes que cumpriram 19 mandados de prisão preventiva (sem prazo determinado), 7 de busca e apreensão e outros 19 de prisão temporária (de cinco dias prorrogáveis por mais cinco dias), em Brasília, São Paulo e Macapá (AP).

Além do secretário-executivo, foi preso o secretário nacional de Desenvolvimento de Programas de Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, um ex-presidente da Embratur, além de empresários, diretores do ministério e funcionários do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi). O G1 tenta contato com dirigentes do Ibrasi.

Só em Brasília foram cumpridos 10 mandados de prisão preventiva, 2 de busca e apreensão e 5 de prisão temporária. Todos os presos temporários serão transferidos para Macapá, segundo a Polícia Federal.

Conforme a assessoria do ministério, o ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB), está em São Paulo e chega a Brasília no começo da tarde desta terça.

A Operação Voucher foi realizada pela superintendência regional da PF no Amapá, com o apoio das superintendências regionais em São Paulo e no Distrito Federal.

Investigação
Em nota, a PF afirma que foram detectados indícios de desvio de dinheiro público em um convênio que previa a qualificação de profissionais de turismo no Amapá.

O convênio foi assinado entre o ministério e o Ibrasi em 2009, e de acordo com a PF, não teria tido chamamento público para que outras entidades se candidatassem a oferecer o serviço.

Ainda de acordo com a PF, o instituto – que é uma organização sem fins lucrativos – não tinha condições técnicas de prestar os serviços de qualificação.

De acordo com a PF, houve ainda direcionamento de contratações a empresas que fariam parte do suposto esquema de desvio. Além disso, foi verificada ausência de preços de referência, não execução ou execução parcial de serviços, pagamentos antecipados, fraudes nos comprovantes de despesas e falhas na fiscalização do convênio.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Pílulas dos meus 30 anos

Aprendi com minha mãe a ser corajosa. E a não abrir mão de lutar por minha felicidade. Ela me ensinou a trabalhar de maneira obsessiva. Mas sempre fazendo do trabalho algo que me realize. Quando éramos crianças, os cinco irmãos, ela assinava aos bilhetes com Ana Lucia "mmm". Mãe, magistrada e mulher. Ou seja, era um todo. Não era apenas a mãe que cuidava dos filhos, a magistrada apaixonada pela profissão ou a mulher que agarrava com unhas e Dentes as chances para ser feliz. Era tudo isso. E tudo o que ela quisesse ser.
Nesses 30 anos aprendi com ela a estar presente quando preciso e a cuidar de mim mesma quando necessário. Aprendi a amar incondicionalmente a quem me ama e lutar para que aqueles que não me gostam não estejam próximos.
Recentemente, por problemas que eu vivia, recebi um email dela me
Recordando que aos 28 anos ainda não havia voltado para a faculdade de direito, tinha três filhas para criar, dava aulas de violão para sustenta-las. E que havia mudado tudo. Com garra.
É isso. Minha mãe me ensinou a ter garra. Coragem. Para tudo. É o que carrego comigo nesses 30 anos. E que seguirei carregando nos próximos 30.
-----------
Hoje começarei a escrever um pouco sobre os meus 30
Anos


Escrito por Manu às 12:23 1 comentários

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O Sal da Terra Beto Guedes

Anda!
Quero te dizer nenhum segredo
Falo nesse chão, da nossa casa
Vem que tá na hora de arrumar...

Tempo!
Quero viver mais duzentos anos
Quero não ferir meu semelhante
Nem por isso quero me ferir

Vamos precisar de todo mundo
Prá banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
Vamos precisar de muito amor
A felicidade mora ao lado
E quem não é tolo pode ver...

A paz na Terra, amor
O pé na terra
A paz na Terra, amor
O sal da...

Terra!
És o mais bonito dos planetas
Tão te maltratando por dinheiro
Tu que és a nave nossa irmã

Canta!
Leva tua vida em harmonia
E nos alimenta com seus frutos
Tu que és do homem, a maçã...

Vamos precisar de todo mundo
Um mais um é sempre mais que dois
Prá melhor juntar as nossas forças
É só repartir melhor o pão
Recriar o paraíso agora
Para merecer quem vem depois...

Deixa nascer, o amor
Deixa fluir, o amor
Deixa crescer, o amor
Deixa viver, o amor
O sal da terra

sexta-feira, 29 de julho de 2011

O fim do império americano?

Quem poderia imaginar os EUA, o país mais poderoso do mundo, falando em calote da dívida? O império americano, durante muitos parecia invencível, mas hoje se vê que tem pés de barro.
É curioso lembrar que isso acontece exatamente agora, quando o custo da guerra do Iraque chega ao algo em torno de 2 trilhões de dólares. Ou seja: a guerra iniciada por Bush parece ter acelerado o fim do império ao afundar o país em dívidas.
Bush poderia ter dito: depois de mim, o caos.
Resta agora perguntar quem vai substituir o império caído. Estão no páreo China, Rússia, Índia e até Brasil. Façam suas apostas.
Em tempo: os EUA já perderam posição até mesmo na pesquisa científica. Até 2015 serão ultrapassados pela China em número de artigos publicados.


ESSE COPIEI DO BLOG http://ivancarlo.blogspot.com/2011/07/o-fim-do-imperio-americano.html

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Um dia...


...Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.
Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela...
Um dia nós percebemos que as mulheres têm instinto "caçador" e fazem qualquer homem sofrer ...
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples...
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como "bonzinho" não é bom...
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você...
Um dia saberemos a importância da frase: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas..."
Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais...
Enfim...
Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos
todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer o que tem de ser dito...
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas
as nossas loucuras...
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.


Mário Quintana

sexta-feira, 15 de julho de 2011

UNE realiza passeata por mais investimentos na educação


A União Nacional dos Estudantes promoveu, na tarde desta quinta-feira (14), uma grande manifestação em defesa do aumento do investimento na educação pública. A passeata, que cortou o centro de Goiânia, teve ampla participação de diversas correntes políticas que atuam no movimento estudantil.
A concentração aconteceu no Centro de Convenções da cidade, onde os estudantes haviam participado pela manhã do 2º Encontro Nacional de Estudantes do ProUni. Mais de cinco mil manifestantes de todo o país atravessaram a cidade gritando palavras de ordem em defesa da educação.
De acordo com o o presidente da UNE, Augusto Chagas, a manifestação contribuiu para que os estudantes de todo o país possam se mobilizar para multiplicar o movimento pelo país. “Os estudantes não têm nenhuma dúvida de que é fazendo mobilizações que teremos condições de mudar a situação. Nossa passeata procurou mobilizar as lideranças estudantis de todo o Brasil que estão no congresso para que eles possam, no próximo período, realizar mais jornadas de luta em todos os estados”, afirmou Chagas.

A programação do 52º Conune continua nesta sexta-feira (15) com diversos grupos de trabalhos que irão abordar os mais variados temas. Os debates serão realizados na praça universitária, nas dependências da UFG e da PUC. A UNE também promove nesta sexta um Seminário que sobre o Plano Nacional de Educação, que está em debate no Congresso Nacional.

A programação completa do Congresso pode ser conferida no Portal da UNE.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

GOVERNO DA MUDANÇA NO ESPORTE DO AMAPÁ




Um novo momento para o esporte amapaense. Em 2011, o governo Camilo Capiberibe iniciou um novo projeto de ação para o esporte, valorizando atividades diretas e realizando ações conjuntas. Apesar da grande dificuldade encontrada pela frente.

O primeiro contato da equipe Sedel com alguns setores do esporte não foi nada satisfatório. Atrasos de pagamentos, falta de merenda, falta de apoio, prédios deteriorados, obras paradas e processos fizeram parte do carro chefe da problemática encontrada no setor.

Para dar condições de trabalho uma equipe de profissionais, técnicos e consultores foi montado para reorganizar o setor esportivo. O departamento de projetos que não funcionava iniciou o ano a todo vapor, confirmando para o Estado a vinda do projeto Pintando a Liberdade, do Governo Federal e a Lei de Incentivo ao Esporte, onde se discutiu com a Confederação Brasileira de Judô e o Ministério do Esporte, saídas para apoiar o esporte através de Lei.

Outra grande batalha vencida foi a retomada das obras do estádio Zerão, que estava abandonada desde outubro de 2010. O governador Camilo Capiberibe confirmou o pagamento da contrapartida e, em comum acordo com a Caixa Econômica já está sendo realizada a primeira etapa do estádio, que tem previsão de término para dezembro.

Numa avaliação feita por técnicos da secretaria, verificou-se falta de planejamento na execução das escolinhas de futebol. Hoje com 75 monitores somente em Macapá e atendendo cerca de 2 mil crianças de 7 a 19 aos terá que ter cadastro completo e apoio técnicos do Núcleo de escolinhas do Governo do Amapá.

Depois de anos com problemas, as Olimpíadas Escolares foram retomadas. Mesmo com greve de professores, cerca de 600 alunos de Macapá, Santana e Ferreira Gomes estiveram disputando o certame, que se encerra neste final de semana com a modalidade ciclismo. O governador Camilo Capiberibe confirmou patrocínio de equipes para a disputa da Nacional de 12 a 14 anos em João Pessoa- Paraíba, no mês de setembro.

O futebol feminino em destaque. O Governo do Amapá está investindo cerca de R$ 50 mil entre material, pessoal, limpeza de arenas, patrocínio de narradores e premiação geral, que será de R$ 5 mil, para a realização da V edição do Campeonato Feminino. A bola está rolando em várias arenas de Macapá, Santana e do interior o Pantanal foi o grande campeão.

Dia 21 deste mês, 17h, no auditório da Sedel, o Governo do Amapá fomenta o Campeonato Intermunicipal. A competição prevista para setembro receberá apoio do governo através de convênio com Ligas. Cada liga receberá valor em dinheiro para ajudar na organização e transporte de sua seleção.

O Governo está investindo em apoio técnico. Em Amapá, o secretário de desporto e lazer Luiz Pingarilho esteve em Amapá, Tartarugalzinho e Calçoene. Nesses municípios será fortalecida a realização de atividades e montagem de projetos. Na última semana, representantes de Amapá estiveram em Macapá acompanhando várias ações do Governo para executar em seu município.

A melhor idade. O Governo está investindo em atividades para a melhor idade. A quinta feliz atende diversas associações com práticas esportivas como basquetebol, dama, voleibol, futebol, dominó e outros.

A bola rola no Governo da Mudança. O governador Camilo Capiberibe assinou convênio com clubes no valor de R$ 500 mil para fomentar o esporte amapaense. O campeonato rola de maio a setembro e o campeão disputa Copa do Brasil e Brasileiro do ano que vem. Sem contar que está investindo no clube amapaense que estará no Brasileiro deste ano.

Esporte Amador. Graças ao incentivo do Governo da Mudança o Amapá já sediou a Copa Norte de Basquetebol Adulto e o Brasileiro de Seleções. E incentiva para que , pela primeira vez, uma equipe do estado na NBB.

Em Pracuuba, Itaubal, Mazagão, Serra do Navio, Pedra Branca e Oiapoque, o campeonato recebe apoio do governo do Amapá.

BUSCANDO SOLUÇÕES. O Governo do Amapá está trabalhando dois grandes projetos para o Amapá – A bolsa atleta, que vai fomentar o jovem talento do esporte tucuju, investindo com bolsas para que ele possa se preocupar mais com seus treinamentos do que com alimentação e outros. O Fundo de Milhas é um projeto que vai transformar as milhas de funcionários do Governo, patrocinados pelo GEA, que visam repassar para atletas que viajarão para outros estados. E para finalizar estamos dando o pontapé inicial ao programa Segundo Tempo. Um projeto do Governo Federal com investimento na ordem de R$ 5 milhões, com contrapartida de R$ 800 mil do GEA, que terá duração de 12 meses com atendimento à 12 mil crianças em todo o Estado.











Ainda existe muito a se fazer. Estamos apenas iniciando um novo projeto para o esporte. Mudar é preciso, com valorização e estímulo para formarmos grandes campeões.







Governo do Amapá - Tempo Novo, Tempo de todos





terça-feira, 5 de julho de 2011

Sting Fragile - portuguese

PCdoB quer quintuplicar candidatos a prefeito

Com Netinho de Paula em São Paulo, partido quer aproveitar a vitrine do Ministério do Esporte e da Copa do Mundo para ganhar relevância na política nacional. Líder diz que legenda não teme desgaste de escândalos no Executivo.A pretensão é lançar mais de mil candidatos a prefeito em 2012

Eduardo Militão
O PCdoB quer deixar de ser periférico para atuar como protagonista nas políticas públicas. Nas próximas eleições, a legenda que passou 60 de seus 89 anos na clandestinidade quer quintuplicar o número de candidatos a prefeito. Se eram aproximadamente 200 nas eleições de 2008, vão ser mais de mil candidatos no ano que vem, informa o deputado Osmar Júnior, líder do PCdoB na Câmara e ex-vice-governador do Piauí.

“A prioridade é lançar candidatos ao Executivo tanto quanto ao Parlamento, e a prioridade é lançar em chapa própria”, disse ele ao Congresso em Foco, em meio ao seminário do PCdoB, encerrado na noite de sábado (18) para discutir um novo modelo de desenvolvimento para o país. As estrelas da legenda são o vereador e cantor Netinho de Paula, pré-candidato à prefeitura de São Paulo; o novo presidente da Embratur, Flávio Dino, em São Luís (MA); o senador Inácio Arruda, em Fortaleza (CE); a deputada Alice Portugal, em Salvador (BA), e a deputada Jô Moraes, em Belo Horizonte (MG).

O partido quer aproveitar a vitrine do Ministério do Esporte, que comanda desde 2003, atualmente com Orlando Silva, e a proximidade da Copa do Mundo, maior evento esportivo do planeta, para ganhar relevância na política nacional. O seminário do PCdoB serviu para avaliar as experiências da sigla no Executivo e analisar como potencializar as boas práticas no futuro, explica o deputado Osmar Júnior.

Vidraça

O líder do PCdoB diz que o partido não teme passar de pedra à vidraça ao buscar mais ação no Executivo e ao tratar do esporte, tema que rendeu e ainda rende escândalos e polêmicas. O principal programa do Ministério do Esporte, o Segundo Tempo, foi investigado pela Operação Shaolin da Polícia Federal por desvio de dinheiro público; os Jogos Pan-americanos do Rio em 2007 custaram à União mais que o triplo do previsto; recentemente, órgãos técnicos e a oposição questionaram o efeito que um novo regime de licitações para a Copa pode trazer em superfaturamentos e sobrepreços.

Osmar Júnior diz que é natural o desgaste de quem sai do Parlamento e vai paraao Executivo, mas diz que o partido está preparado para a mudança. “Ele deixa de ser tratado como o bonzinho, aquele que está sempre na defesa do bem”, admite o líder, ao se referir às ações de deputados e senadores. Entretanto, defende a ação do PCdoB na condução do Ministério do Esporte: diz que os desvios no Segundo Tempo foram pontuais e corrigidos; diz que, no geral, o Tribunal de Contas da União (TCU) considerou bons os resultados alcançados pelo programa; e afirma que os gastos extras no Pan se deveram à falta de clareza nos compromissos que seriam assumidos pela prefeitura do Rio de Janeiro.

Aeroportos

Para o líder do PCdoB, os aeroportos são o principal desafio para o governo federal na oferta de infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014. Enquanto falava com a reportagem do Congresso em Foco, na sexta-feira (17), Osmar Júnior não sabia se conseguiria embarcar de Brasília para Teresina (PI). “Há quatro vôos, dois diretos e todos lotados. O transporte aéreo é o grande nó da Copa. E esse é um problema atual”, comentou o deputado.

Ontem (sábado), durante o seminário do PCdoB, o ministro do Esporte, Orlando Silva, e Netinho de Paula debateram políticas públicas para o esporte no país. O prefeito de Olinda (PE) e pré-candidato do partido à reeleição, Renildo Caheiros, e Inácio Arruda trataram das experiências da sigla nas administrações municipais.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Maria Rita - "Último Desejo" (Som Brasil Noel Rosa)

CTB lança cartilha de Defesa do Meio Ambiente



Durante a abertura do I Encontro Nacional de Defesa do Meio Ambiente que ocorre em Brasília durante os dias 15 a 17 de junho, evento promovido pela secretaria de Defesa do Meio Ambiente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, CTB, teve a presença de participantes de 12 estados de todas as regiões do país.

Muitos dirigentes sindicalistas também participaram dos seminários, entre eles, representantes do Sintaema/SP, Fetag/RS, Unegro/PR, Fetag/BA, Sindicato dos Metalúrgicos de Jaguariúna/SP, e Sindttema/PR.

A mesa de abertura das solenidades teve a presidência de Ailma Maria, presidenta da CTB/GO, e contou com a presença de Nivaldo Santana, vice-presidente da CTB, Alberto Broch, presidente da Contag, Ricardo Vizentin, representante do Ministério do Meio Ambiente, Joilson Cardoso do Nascimento, Secretário de Política Sindical e Relações Institucionais da CTB e do Deputado Assis Melo.


Os trabalhos do encontro foram coordenados por Maria do Socorro que é secretária de Defesa do Meio Ambiente e Paulo Gady, coordenador da secretaria de Meio Ambiente.

Após a composição da mesa Maria do Socorro abriu o Encontro dizendo sobre sua importância e que o encontro está ligado a Campanha Nacional de “Valorização do Trabalho e Sustentabilidade Socioambiental” e destacou o lançamento da Cartilha de Defesa do Meio Ambiente da CTB.

A cartilha é um instrumento que tem como objetivo fomentar o Debate, os temas abordados na cartilha não é uma posição da CTB, mas a busca para construção de uma plataforma da política de Meio Ambiente da CTB que será constituído com a contribuição dos Encontros Estaduais somado a ações da Secretaria Nacional de Defesa do Meio Ambiente da CTB.

Paulo Gady declarou que o lançamento da Cartilha destaca a importância deste trabalho que foi construído pelo coletivo nacional com apoio da direção nacional da CTB e ressalta a necessidade da contribuição de todos sindicalistas da CTB estaduais e entidades filiadas a CTB na construção desta política de Meio Ambiente.

O presidente da Contag, Alberto Broch, reafirmou a importância do evento em um momento oportuno quanto corre no país o debate do Código Florestal e preparo para Rio + 20 e ressalta a importância da visão dos trabalhadores e trabalhadoras da Agricultura Familiar.

Assis Melo parabeniza a CTB pelo Encontro e por a partir de sua fundação agregar trabalhadores Rurais e Urbanos, parabeniza a Secretaria de Defesa do Meio Ambiente por construir esta ferramenta de debate com objetivo de fortalecer o Projeto Nacional de Desenvolvimento com Sustentabilidade.

Joilson Cardoso fez alusão a Maria do Socorro, o coletivo do Meio Ambiente e de todos os companheiros presentes e relatou que a CTB tem uma onda verde isto a partir de sua fundação e em seu logo tem a preocupação em preservar o meio ambiente isto dentro do projeto de desenvolvimento e da Agenda Nacional da Classe Trabalhadora.

Sergio de Miranda, da Fetag-RS e secretário de política agrícola e agrária da CTB, destacou a importância do debate e do cuidado que se dever ter ao tratar o tema Meio Ambiente não é possível ter uma única legislação para tratar desiguais, o projeto levado pela CTB é o que trouxe as federações a CTB esta luta pela unidade entre a Cidade e o Campo.

O representante do Ministério do Meio Ambiente, Ricardo Vizentin, sugeriu que a Cartilha seja entregue a Ministra pela Secretaria e o Coletivo, afirma que nem o Ministério do Meio Ambiente conseguir construir um documento com esta diversidade de temas e parabeniza a CTB a única Central a se legitimar com dos trabalhadores e trabalhadoras e com a onda verde ou seja mostra a busca pela unidade e somente com a unidade será possível transformações políticas.

Nivaldo Santana propôs que o encontro promovesse uma homenagem um companheiro que lutava pela preservação do Meio Ambiente, extrativista Dino de Rondônia covardemente assassinado no mês passado.

Os debates estão programados para ocorrerem nesta quinta-feira, 16/6, e também na sexta-feira, 17/6, Maria do Socorro ressaltou a importância da discussão e fomenta o debate sobre o tema tão importante nos dias de hoje, o Meio Ambiente.

Em homenagem à São João posto a última música de Noel Rosa p seu grande amor.

Último Desejo
Noel Rosa
Composição: Noel Rosa


Nosso amor que eu não esqueço
E que teve o seu começo
Numa festa de São João

Morre hoje sem foguete
Sem retrato e sem bilhete
Sem luar, sem violão

Perto de você me calo
Tudo penso e nada falo
Tenho medo de chorar

Nunca mais quero o seu beijo
Mas meu último desejo
Você não pode negar

Se alguma pessoa amiga
Pedir que você lhe diga
Se você me quer ou não
Diga que você me adora
Que você lamenta e chora
A nossa separação

Às pessoas que eu detesto
Diga sempre que eu não presto
Que meu lar é o botequim
Que eu arruinei sua vida
Que eu não mereço a comida
Que você pagou pra mim

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ambientalismo precisa de revolução

Táticas têm de ser reinventadas

Há quarenta anos, a Friends of the Earth (FoE) anunciou sua chegada na Grã-Bretanha com um punhado de voluntários despejando 1500 garrafas não retornáveis de bebidas de marca Schweppes na entrada da sede da companhia, exigindo que governo e indústria estabelecessem uma rede nacional de reciclagem. A mídia surtou e o fato virou manchete em todos os jornais e noticiários de TV. Era o choque do novo, lembra o Guardian. Tente o mesmo truque hoje e conseguirá atrair a atenção de apenas alguns transeuntes. A mídia está saturada de protestos. Quem faz notícia é a revolução no Oriente Médio, não as manifestações no centro de Londres.

O movimento ambiental no país se tornou uma coisa gigantesca. Organizações como FoE, Greenpeace, RSPB and WWF tem milhões de sócios, empregam milhares de pessoas em escritórios modernos e gastam 100 milhões de libras por ano. Trabalham duro em temas como ambiente e desenvolvimento, publicam websites recheados de informações, e fazem o tempo todo lobby junto ao governo e empresas para a adoção da economia verde e da sustentabilidade.

Mas, taticamente, o movimento emperrou. Apesar de numerosas campanhas de sucesso em muitos anos, os problemas mais sérios - mudança do clima, desflorestamento, degradação dos oceanos, contaminação química, extinção de espécies - continuam piorando. O compromisso com a causa não é suficiente. Agora, a excitação dos primeiros dias do movimento vem do florescimento de redes de ativistas de todos os tipos e profissões, compromissados com ação pacífica dirigida. Tiveram efeito nas campanha contra plantas geneticamente modificadas nos anos 1990, e o lobby se tornou mais fácil, com grupos como Avaaz e 38 Degrees usando a web a custos baixos para mobilizar dezenhas de milhares de simpatizantes a mandar e-mails para políticos. O desafio das ONGs estabelecidas de fazer uma diferença significativa é maior e mais difícil que nunca.

Nas décadas seguintes aos anos 1970, as táticas de protesto foram utilizadas inúmeras vezes, e em muitas delas com êxito. Foram aumentadas por novas iniciativas, como queixas formais junto à União Européia sobre práticas de governos e empresas e coalizações de um amplo espectro de ONGs, sindicatos e organizações sociais. Mas, nas recessões do começo dos anos 1980 e 1990, o movimento perdeu grande parte de seu fôlego. Nas duas ocasiões, os movimentos tiveram de se repensar e se reorganizar. Recentemente, os ativistas passaram a enfrentar novos problemas. O governo e a polícia usam a justica e leis anti-terrotismo para desencorajar protestos públicos e processar militantes. As corporações empregam legiões de empresas de relações públicas para manter militantes à distância, e apóiam negacionistas do clima e otimistas do mercado livre para turvar as águas da opinião pública.

É necessário algo muito mais poderoso e proativo para persuadir a maioria a mudar de curso, antes que seja tarde demais. Algo que levante uma força social à altura (mas pacificamente) das revoluções de cidadãos que estão derrubando a ordem estabelecida no Oriente Médio. O movimento tem os recursos para fazer isto. Mas tem as idéias e a vontade?



Foto: Climate Change Media Partnership/Creative Comons

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Ter ou não ter namorado, eis a questão

Ter ou não ter namorado, eis a questão




Quem não tem namorado é alguém que tirou férias não remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, gabira, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas namorado mesmo é muito difícil.

Namorado não precisa ser o mais bonito, mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio, e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.

Quem não tem namorado não é quem não tem amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento, dois amantes e um esposo; mesmo assim pode não ter nenhum namorado. Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche da padaria ou drible no trabalho.

Não tem namorado quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar lagartixa e quem ama sem alegria.

Não tem namorado quem faz pactos de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade, ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de curar.

Não tem namorado quem não sabe dar o valor de mãos dadas, de carinho escondido na hora que passa o filme, da flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque, lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada, de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia, ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo, tapete mágico ou foguete interplanetário.

Não tem namorado quem não gosta de dormir, fazer sesta abraçado, fazer compra junto. Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele; abobalhados de alegria pela lucidez do amor.

Não tem namorado quem não redescobre a criança e a do amado e vai com ela a parques, fliperamas, beira d'água, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos ou musical da Metro.

Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não se chateia com o fato de seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir quem curte sem aprofundar. Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia do dia de sol em plena praia cheia de rivais.

Não tem namorado quem ama sem se dedicar, quem namora sem brincar, quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele.

Não tem namorado que confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo.

Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando 200Kg de grilos e de medos. Ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesma e descubra o próprio jardim.

Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenção de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteio.

Se você não tem namorado é porque não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida parar e, de repente, parecer que faz sentido.

Artur da Távola